Corpo de estudante colatinense é encontrado em rio de Alegre - Foto: Rede Social
Cidades

Corpo de estudante colatinense é encontrado em rio de Alegre

Colatina em Ação – 13 de junho de 2022

Corpo de estudante colatinense é encontrado em rio de Alegre – Foto: Rede Social

O corpo de um jovem de 22 anos, identificado como Welington de Mello, foi encontrado na manhã deste domingo (12) dentro do Rio Braço Direito do Norte, perto da localidade de Sobreira, em Alegre, cidade do Sul do Espírito Santo. Welington era aluno do curso de Ciências da Computação, na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), no campus de Alegre.

O rapaz era natural de Colatina, no Noroeste do Estado. O desaparecimento dele foi formalizado na sexta-feira (10), na Delegacia de Marilândia, onde a família do universitário reside. O velório e sepultamento vão ocorrer em Marilândia, segundo familiares.

O Boletim de Ocorrência do desaparecimento foi registrado pela mãe de Wellington. A proprietária do imóvel onde o rapaz estava alojado com mais cinco estudantes, em Alegre, fez contato com a mãe do jovem informando que um dos colegas da república reportou ter visto Wellington pela última vez na quarta-feira (8), e desde então, não foi mais visto e não retornou para o alojamento.

Ufes divulga nota de pesar

Em nota divulgada neste domingo (12), a Ufes lamentou a morte do estudante. “A Administração Central da Ufes comunica com pesar o falecimento do estudante de Ciência da Computação do campus de Alegre Welington de Mello, ocorrido neste sábado, 11. Ele era natural de Colatina e cursava o quarto período do curso“. Em nome de toda a comunidade acadêmica, a Administração Central da Ufes manifesta sua solidariedade aos familiares e amigos do estudante.

Causa da morte

O Corpo de Bombeiros informou que a causa da morte foi afogamento. As buscas começaram por volta de 6h30 neste domingo (12), e o corpo do jovem foi achado por volta de 10h30.

A Polícia Civil informou que o corpo do estudante foi encaminhado ao Serviço Médico Legal (SML) de Cachoeiro de Itapemirim e após a confecção do laudo será avaliado as causas da morte. 

Leia também …..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *