Cidades

Morador de rua em Linhares reencontrará a família após 18 anos

Redação Colatina em Ação – 06/08/2019

Francisco José de Souza Sampaio, voltará para Quixeramobim, interior do Ceará

Após passar 18 anos vivendo nas ruas de Linhares, o senhor Francisco José de Souza Sampaio, de 55 anos, finalmente poderá reencontrar os seus familiares que residem na cidade de Quixeramobim, interior do Ceará. Devido ao trabalho de acolhimento realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio da equipe da Casa de Acolhida.

Há cerca de 30 dias, a assistente social Nubia Elizabete dos Santos, e a secretária da Casa de Acolhida, Adirlete Loureiro Duarte, receberam a informação de que uma pessoa em situação de rua perambulava pela comunidade de Córrego Piabanha, zona rural de Linhares. No local, o homem era conhecido por “Alagoano”, dormia embaixo de uma árvore e era amparado por um morador da região.

“Buscamos saber o nome dele antes de abordá-lo e uma moradora informou que se tratava do senhor Francisco. Eu o chamei pelo nome e o mesmo veio em minha direção. Naquele momento oferecemos os benefícios da Casa e ele aceitou de imediato”, conta a assistente social, Nubia Elizabete.

Na Casa de Acolhida, mantida pela Prefeitura de Linhares, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, o senhor Francisco José recebeu banho, roupas limpas e alimentação adequada. E durante a conversação, para saber mais detalhes sobre sua vida, a equipe descobriu que o senhor Francisco José estava em situação de rua há 18 anos e teria vindo à cidade em busca de oportunidade – seu destino era o Estado de Goiás.

“Diante das suas declarações, a equipe começou a buscar informações nos serviços de Quixeramobim [delegacia, CRAS, CREAS e comércios], porém, sem sucesso. Então, nós encontramos um site de notícias chamado ‘Quixeramobim News’, que se interessou pelo caso e em nos ajudar, fazendo uma matéria para que a família pudesse identificá-lo”, lembra Nubia.

Reencontro

E após 18 anos longe do convívio familiar, a espera do senhor Francisco José, finalmente se encerra nesta terça-feira (6), quando ele se reencontrará com seus familiares, no Aeroporto de Vitória. “Seus familiares o reconheceram através da matéria e entraram em contato com a nossa equipe.”, afirma Nubia.

Para o trabalhador rural, que saiu da sua terra natal na esperança de construir um futuro melhor para sua esposa e os dois filhos pequenos, a expectativa de reencontrar a família é grande. “Até uma época atrás eu tinha contato, mas depois perdi. Voltei a ter quando cheguei aqui [na Casa de Acolhida]. Em nenhum outro momento tive o apoio para reencontrar minha família, somente aqui. Então veio em boa hora”, diz o senhor Francisco com sorriso tímido no rosto.

Conforme a assistente social Nubia Elizabete, o senhor Francisco José será recepcionado, no Aeroporto de Vitória, pelo irmão caçula Luiz Alberto. O caso dele é excepcional, visto que a Casa de Acolhida, localizada no Olaria, serve de passagem e a estadia é de apenas três dias.

“Seu Francisco ficou acolhido durante 30 dias por ser um caso atípico, sabendo que nosso serviço acolhe por três dias, pois se trata de uma casa de passagem. Nós buscamos de todas as formas reintegrá-lo a sua família, pois esta é o nosso foco. E nós agradecemos a Deus por nos capacitar e nos dar a missão de ajudar as pessoas em suas diversas necessidades”, finaliza Nubia.

Fonte: Portal Linhares em Dia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.