Na Princesa do Norte, serviços do Sebrae/ES impulsionam empreendedorismo - Foto: Reprodução
Cidades

Na Princesa do Norte, serviços do Sebrae/ES impulsionam empreendedorismo

Colatina em Ação – 08 de julho de 2022

Na Princesa do Norte, serviços do Sebrae/ES impulsionam empreendedorismo – Foto: Reprodução

Os pequenos negócios são o motor da economia brasileira. É o que aponta o levantamento inédito do Atlas dos Pequenos Negócios, lançado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Segundo os dados da pesquisa, o setor gera renda em torno de R$ 420 bilhões por ano, o equivalente a cerca de 30% do PIB brasileiro.

No Espírito Santo, o empreendedorismo também tem feito a diferença: em Colatina, a Princesa do Norte, a geração de riqueza dos negócios locais tem proporcionado mais qualidade de vida e levado cada vez mais desenvolvimento para a região. O município é destaque no ranking estadual de melhores lugares para investir, segundo dados do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes). 

Hoje, Colatina está repleta de histórias de empreendimentos de sucesso. O que começa com um sonho, se desenvolve a partir de diferentes fases e desafios e se torna motivo de orgulho. E assim começou a jornada de Dayane Cozer, farmacêutica-bioquímica e responsável técnica pela Farmácia Santa Gemma. A colatinense, que também passou um período em São Paulo, vivenciou uma série de funções e cargos desde a faculdade, mas sempre teve como objetivo final o empreendedorismo.

Meu próprio negócio  

Foram anos de muito aprendizado, evolução e conquistas. Mas, ao mesmo tempo, nunca deixei de querer montar meu próprio negócio, sempre quis uma farmácia. Então, eu recolhi todo material necessário para estudo sobre o empreendimento, tanto na parte técnica como no planejamento. 

Foi no retorno de São Paulo para a sua terra natal que Dayane tirou o seu projeto do papel. “Inicialmente, instalei a farmácia no Bairro Marista, em uma ótima localização. Estava tudo correndo muito bem e então veio a pandemia, depois de apenas três meses de funcionamento. O faturamento caiu 60%, quase fechei as portas, mas com a ajuda da minha família, consegui achar outro ponto, que é onde estou instalada hoje”, conta. 

Dayane Cozer, farmacêutica-bioquímica e responsável técnica pela Farmácia Santa Gemma

No novo local há um ano e cinco meses, a farmacêutica decidiu buscar os serviços do Sebrae-ES para receber apoio no setor financeiro da sua empresa. “Busquei o escritório do Sebrae da minha região e consegui realizar uma consultoria financeira. Foi um ponto de virada incrível, passei a entender e aprender muita coisa, e também comecei a me dedicar conforme a evolução de cada reunião. Finalizando a primeira consultoria já entrei em outra, que foi a de estoque e formação de preço. Neste segundo momento já começamos a ajeitar e ter outra visão sobre a melhoria de alguns processos. Agora já estou ansiosa para a próxima“, afirma. 

Ajuda de especialistas

O Sebrae é essencial para a melhoria contínua do negócio. Penso que quando não temos conhecimento em uma área que é importante, e que talvez possa ser o ponto que esteja trazendo dificuldades por não sabermos nos organizar direito, é preciso buscar a ajuda de especialistas. É um apoio que te ensina além, te mostrar o que você não sabe. Parece óbvio, mas é exatamente essa a diferença entre um negócio próspero e não próspero” afirma Dayane Cozer.

Carla Bortolozzo, gerente do Escritório Regional do Sebrae/ES em Colatina, aponta mais um diferencial no empreendedorismo da região. “As características mais marcantes dos empreendedores de Colatina é que são bem arrojados, com uma visão ampla e de adaptação às necessidades e às adversidades do mercado. Os setores que se destacam são o comércio e a indústria e, neste cenário, nosso papel é adaptar ideias e transformá-las em ideias economicamente viáveis, através de estratégias comerciais para que os negócios possam ter longevidade e sustentabilidade”, explica. 

Criadoras de kits temáticos

Temos exemplos de doceiras que, na pandemia, faziam bolos e se reinventaram com projetos de kits. Não apenas kits comuns, mas por exemplo de festa junina. E não só doces, mas cesta de café da manhã, entregas em escritórios. Elas saíram de simples boleiras e doceiras para criadoras de kits temáticos, se adaptando à realidade da pandemia em que as pessoas não tinham como se encontrar, mas promoviam isso de forma virtual ou nas empresas. Nosso trabalho foi guiar essas profissionais nessas novas oportunidades de negócio” explica Carla Bortolozzo, gerente do Escritório Regional do Sebrae/ES em Colatina.

Feira do Empreendedor

Do sonho até o sucesso de um negócio, empreender é uma trajetória com diversas fases. Para atender os capixabas que estão em diferentes momentos deste caminho e oferecer soluções, conteúdo e oportunidades de negócio, o Sebrae-ES realizará a Feira do Empreendedor entre os dias 12 e 17 de julho, no Pavilhão de Carapina, e espera receber 70 mil pessoas nos seis dias de evento. Serão mais de 100 expositores em 13 mil metros quadrados de estrutura e uma programação voltada para transformar histórias, com soluções, networking e oportunidades de negócio.

De forma gratuita, serão realizadas consultorias, palestras e workshops para potenciais empreendedores, microempreendedores individuais (MEI), empreendedores de microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP). Para saber mais detalhes da programação e estrutura completa do maior evento de empreendedorismo do Espírito Santo, clique aqui.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através do site https://feiradoempreendedor-es.com/.

Leia também …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.