Polícia-Civil-ES.
Cidades Polícia

Megaoperação Mark Chapam da Polícia Civil, prende 60 pessoas em Colatina

Redação Colatina em Ação – 24/10/2019

Foto: Reprodução

A equipe da Delegacia Especializada de Narcóticos (Denarc) de Colatina, nessa segunda-feira (21), finalizou a Megaoperação Mark Chapam; responsável pela prisão de 60 suspeitos de envolvimento no tráfico de drogas do município de Colatina; e de diversos homicídios investigados pela Polícia Civil (PCES) no município. Os cumprimentos de mandado de prisão de A.M.S., de 45 anos, e G.M.S., 39 anos; foram as últimas prisões registradas dessa megaoperação que começou em janeiro deste ano.

Veja mais … Em Baixo Guandu, Corpo É Encontrado Em Chamas Nas Margens Da ES 446. Em Cachoeiro, Idosa Atropelada Por Ônibus, Deve Ser Indenizada

O suspeito A.M.S. foi identificado como taxista e G.M.S. como guardador de parte das drogas; ambos atuantes em uma das três facções desarticuladas pela Denarc de Colatina. Os dois detidos foram presos em suas residências no município. “O detido de 45 anos foi preso no bairro São Pedro e o segundo detido em Colatina Velha. Ambos faziam parte de uma facção atuante na escadaria do bairro Santa Cecília; um dos bairros mais movimentados pelo tráfico de drogas no município”, explicou o titular da Denarc de Colatina, delegado Deverly Júnior.

60 presos

Segundo o delegado, os três bairros mais atingidos pelo tráfico eram Santa Cecília, São Vicente e Bela Vista; por essa razão, as operações se intensificaram nessas regiões. “No total, 60 pessoas foram presas suspeitas de envolvimento no tráfico e em diversos homicídios. Além de Colatina, os municípios de Pancas, Baixo Guandu, Serra, Vila Velha e Cariacica também foram sede de prisões ligadas ao Mark Chapam”, informou.

A megaoperação contou com dois desdobramentos, as operações Dakota e Chater. Durante a operação Dakota: 22 suspeitos foram indiciados; 19 foram presos, dentre eles A.M.S. e G.M.S. nesta semana; três respondem em liberdade provisória; e dois estão foragidos. Já na operação Chater: 32 foram indiciados; 25 presos; dois respondem em liberdade provisória; dois ainda se encontram foragidos; e cinco foram representados pela prisão, afirmou o delegado responsável.

Foragidos

Ao final, 82 suspeitos foram indiciados, 60 foram presos, nove respondem em liberdade provisória; cinco continuam foragidos e 16 foram representados pela prisão, destacou Deverly Júnior.

“A Mark Chapam carregou uma grande importância na desarticulação de três facções de tráfico; que estavam em guerra entre si e que geravam um alto número de homicídios em Colatina. A redução no nível desses crimes foi história. A comunidade já sentia um clima muito mais tranquilo no município; uma vez que os tiroteios, antes frequentes, foram praticamente cessados, além dos índices de pessoas usuárias de drogas terem diminuído. Podemos afirmar que os moradores se sentem mais seguros hoje”, declarou o chefe da operação.

A.M.S. e G.M.S. foram detidos por tráfico de drogas e associação ao tráfico de drogas; e encaminhados para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Colatina. Os demais presos pela equipe da Denarc de Colatina e encaminhados para unidades do Sistema Penitenciário do Estado. Fonte: Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.