Cidades Educação

Marcenaria da prefeitura de Colatina, trabalho com baixo custo para atender escolas e outros setores

Redação Colatina em Ação – 14/09/2019

Foto: Reprodução

A Marcenaria da prefeitura de Colatina funciona para atender diariamente as escolas da rede municipal e também a outros setores da Prefeitura. ndo qualidade e economia para os cofres públicos, realiza serviços de fabricação e de reaproveitamento de material nas reformas para as diversas melhorias estruturais nos espaços públicos.

São fabricados variados tipos de móveis, utilizando chapas de MDF, que é uma placa de média densidade, feita com resinas sintéticas, que possui um ótimo acabamento, e que além do menor custo também é resistente e tem maior durabilidade.

De acordo com o marceneiro Natal Pereira da Silva, que trabalha no setor há 11 anos, ele e o pintor Vagner Mota, trabalham com a produção de mesas, cadeiras, estantes, armários, bancos, caixas, prateleiras, papeleiras, escrivaninhas, quadros, murais, e até peças para parquinhos das crianças.

Foto: Reprodução

Ele conta que, do setor onde trabalham sai todo o mobiliário das escolas municipais, além do atendimento da demanda de outros setores administrativos da própria Secretaria Municipal de Educação (Semed) e de outras Secretarias. Que todo o possível é feito para atender todas as demandas do setor.

“Fazemos de tudo o que é necessário e que são pedidos por algum órgão da Prefeitura, mas a prioridade são as escolas. Até 2020 temos pedidos para atender. Fazemos de tudo, tanto para as salas de aulas, quanto para outros setores das unidades. Nós estamos fazendo muitos armários de MDF, substituindo todos os de aço das salas de aula”.

No momento os serviços estão concentrados nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental Luiz Dalla Bernardina e Belmiro Teixeira Pimenta (bairro Bela Vista) e José Fachetti (Maria das Graças), e também no Centro de Educação Infantil Municipal Sagrada Família (Maria Ismênia).

O trabalho com as escolas funciona no sistema de parceria entre as unidades e a Prefeitura. As escolas cedem o material do que vai ser feito e a Prefeitura entra com a mão de obra da Marcenaria. Quando a escola e a comunidade têm mais dificuldades para adquirir o material, a Prefeitura assume também a compra do material.

Ele explica que, com o sistema de parceria, a redução de custos é significativa, favorecendo muita economia, pois uma unidade, por exemplo, que gasta R$ 1 mil de material, pagaria em torno de R$ 3 a R$ 4 mil, ou seja, até 400% a mais se mandasse fazer tudo na iniciativa privada.

Para a secretária Municipal de Educação, Rosimery Guedes Giles, a Semed, em parceria com as escolas, tem trabalhado muito para a melhoria da estrutura física das unidades, e buscando garantir o melhor funcionamento e maior organização de cada uma delas. Fonte: Comunicação Social da PMC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.